Home > Arquivo > Greve de fiscais agropecuários pode causar desabastecimento

Arquivo

Arquivo

Greve de fiscais agropecuários pode causar desabastecimento

Anvisa baixa resolução para importação durante greve

Os fiscais agropecuários federais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) entraram em greve nesta segunda-feira (6), conforme anunciado na semana passada. A paralisação atinge uma série de atividades do agronegócio e pode gerar desabastecimento interno dentro de poucos dias, já que os servidores são responsáveis pela liberação das exportações e importações em aeroportos, portos e aduanas. Também fazem o controle do fluxo de produtos do agronegócio no interior do país, inclusive em frigoríficos.

De acordo com o delegado sindical da categoria no Paraná, Ailton Santos, a adesão ao movimento foi maciça em todo o país. Os 3.246 servidores cruzaram os braços em todos os estados da federação.

“Nós estávamos conversando com o Ministério até o último dia 25, quando as negociações foram interrompidas. Diante disso, a paralisação foi aprovada em assembleia”, explica. Ainda segundo o representante, até o momento, não houve sinalização por parte do Mapa para retomada das conversas.

Os servidores reivindicam uma série de medidas para a reestruturação do plano de carreira de fiscal agropecuário. Uma é o fim das nomeações a mando de partidos políticos. “Hoje os partidos influenciam a decisão. Há dois anos pedimos a seleção interna por meritocracia, critérios técnicos. Basta o ministro da Agricultura [Mendes Ribeiro] regulamentar o decreto 7.127”, aponta.

Os fiscais agropecuários exigem ainda a reposição da força de trabalho por meio de concurso público. A categoria calcula que sejam necessário mais 1,5 mil servidores, sendo cerca de 250 para o Paraná.
Ainda faz parte da lista de reivindicações a reposição da inflação dos últimos três anos.


      • NOTÍCIAS MAIS COMENTADAS
      • QUEM MAIS COMENTOU